Alto Paraná

Soja segue em queda livre nos EUA

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na terça-feira (18.09) perdas de 9,50 pontos no contrato de Novembro/18, fechando em US$ 8,14 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 9,00 e 9,50 pontos.

O mercado norte-americano da soja teve mais uma sessão de perdas nos principais contratos futuros. A T&F Consultoria Agroeconômica destaca que as cotações negociadas na Bolsa de Chicago fecharam em baixa pelo acirramento da disputa comercial entre Estados Unidos e China.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ainda na segunda-feira (17.09) à noite que vai impor tarifa de 10% sobre mais US$ 200 bilhões em produtos chineses e elevá-la para 25% no início de 2019. Na manhã desta terça-feira, a China anunciou que recorreu à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a sobretaxa dos EUA e que vai impor tarifa retaliatória de 5% a 10% sobre US$ 60 bilhões em mercadorias norte-americanas. As cobranças extras de ambos os países passam a valer em 24 de setembro.

“O país asiático, maior comprador mundial de soja, implementou em julho uma tarifa retaliatória de 25% contra o grão dos EUA e passou a recorrer a outras origens, como o Brasil. Com a escalada das tensões, diminuem as chances de que essa taxa seja removida no curto prazo”, comenta o analista Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com ele, o início da colheita de soja nos EUA também pressionou as cotações. Segundo o Departamento de Agricultura do país (USDA), produtores tinham colhido 6% da área semeada até o último domingo (16), ante média de 3% na época correspondente dos cinco anos anteriores. O USDA disse também que 67% da safra estava em condição boa ou excelente até a semana passada, uma leve piora de 1 ponto porcentual em relação à semana anterior.
Por: AGROLINK -Leonardo Gottems
Publicado em 19/09/2018 às 09:49h.

Comentarios

Más popular

Hasta arriba