Conectate con nosotros

Foz de Iguazú

Sofre de colesterol e não sabe? Sinais de alerta que muitos ignoram

Publicado

en

Níveis elevados de colesterol criam a ‘tempestade perfeita’ para problemas de saúde graves, desde doenças cardíacas a acidentes vasculares cerebrais. Como tal, é essencial identificá-los rapidamente para normalizá-los

Felizmente, existem sinais de alerta a que podemos – e devemos – estar atentos.  Segundo a Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, a falta de fluxo sanguíneo nas pernas pode desencadear uma condição conhecida como doença arterial periférica (DAP).

«Caracteriza-se pela obstrução progressiva das artérias, mais frequentemente dos membros inferiores», explica o portal do Hospital da Luz, sublinhando que esta condição é «responsável pela maioria dos eventos cardíacos (enfarte agudo do miocárdio) e cerebrovasculares (acidente vascular cerebral)».

Sem tratamento, a DAP pode evoluir para gangrena, resultando na amputação. E não é tudo. «Nas pessoas com doença arterial periférica, o risco de morte aumenta até 25%», aponta. A boa notícia é que, na maioria dos casos, o tratamento inicia-se pela mudança no estilo de vida. Perder peso, parar de fumar e praticar esporte são aspectos fundamentais.

O sintoma mais frequente de DAP é a claudicação, que «consiste numa dificuldade em percorrer determinada distância, devido ao aparecimento de dor intensa nos músculos da coxa ou perna, que obriga o doente a parar, só assim conseguindo aliviar a dor», explica a médica Helena Gomes, especialista de angiologia e cirurgia vascular no Hospital CUF Descobertas, em Lisboa, num artigo de opinião partilhado com o Lifestyle ao Minuto. «Com o agravamento da doença a distância percorrida sem dor é cada vez menor, até se tornar incapacitante para as atividades da vida diária.»

Nos casos mais graves, denominados de isquemia crítica, o doente tem dor em repouso ou aparecimento de úlceras ou mesmo gangrena na extremidade. «Estes são sintomas graves, que necessitam avaliação e tratamento urgentes, muitas vezes cirúrgico, para evitar a perda do membro por necessidade de amputação», aponta.

Recorde-se que existem dois tipos de colesterol. O ‘bom’ colesterol (HDL) é responsável pela eliminação de colesterol em excesso do sangue e do que se encontra depositado nas artérias, transportando de volta para o fígado, onde é eliminado. Já o ‘mau’ colesterol (LDL) transporta o colesterol do fígado para os tecidos onde este poderá ser utilizado

Quando está em excesso, o colesterol é um fatores de risco para a ocorrência problemas cardiovasculares, como enfarte do miocárdio ou acidente vascular cerebral.

Os valores recomendados para o colesterol no sangue são:

Colesterol total – < 190 mg/dl;
Colesterol LDL – <115mg/dl;
Colesterol HDL – >40 mg/dl no homem e >45 mg/dl na mulher

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Tendencias