Conectate con nosotros

Notas

Após protestos, governo do Paraguai revê restrições ao comércio em Ciudad del Este

Publicado

en

Após os violentos protestos da noite de quarta-feira (29) em Ciudad del Este, desencadeados após o anúncio de novas restrições à economia local, representantes do Governo Nacional do Paraguai estiveram, nesta quinta-feira (30), na sede do governo regional do Alto Paraná para reunião.

O encontro foi coordenado pelo governador Roberto González Vasken e contou com a presença do ministro da Saúde, Julio Mazzoleni, e do ministro do Interior, Euclides Acevedo.

O retorno do Alto Paraná à fase inicial da quarentena, em razão dos altos índices de circulação do novo coronavírus, foi mantido. Entretanto, ficou definido que os estabelecimentos não-essenciais, que estariam proibidos de abrir, serão liberados para funcionar no horário das 5h às 17h.

“A maior parte do comércio e dos negócios vai poder operar, com algumas exceções, o que vai permitir com que tenhamos a possibilidade de levar o sustento para casa”, disse o governador, citado pela agência pública IP Paraguay.

Entre as restrições que continuarão em vigor, a proibição de reabertura de setores como academias e locais para práticas esportivas, restaurantes e outras atividades avaliadas como de alto risco de contágio. A lista oficial deve ser divulgada nesta sexta-feira (31).

Outro ponto do acordo é que, fora da faixa de horário das 5h às 17h, continuará proibida a circulação de pessoas em via pública, exceto para casos justificados, como a volta para casa após o trabalho, a ida a uma farmácia ou a um supermercado, além de ocasiões com necessidade comprovada.

A reabertura geral da fronteira com o Brasil segue com data indefinida, sendo mantidas apenas, neste momento, as autorizações para a circulação de caminhões e outras circunstâncias previstas na legislação dos dois países, como o retorno de cidadãos nacionais e o acolhimento humanitário.

Auxílio Emergencial

O Senado do Paraguai aprovou nesta quinta-feira, em regime de urgência, o projeto de Auxílio Emergencial enviado pelo presidente Mario Abdo Benítez, como forma de proporcionar renda no valor de G$ 500 mil (cerca de R$ 350,00) a cidadãos em situação de vulnerabilidade nas cidades paraguaias de fronteira.

O programa “Pytyvo 2.0” segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados, que deve tratar o projeto já na manhã desta sexta-feira. No caso específico da região de Ciudad del Este, cerca de US$ 26 milhões serão destinados para o atendimento imediato a desempregados, informais e autônomos.

Jornalismo RCI.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias