Conectate con nosotros

Notas

Beber café reduz risco desta condição cardíaca, revela estudo

Publicado

en

De acordo com um novo estudo publicado na revista científica Jama Internal Medicine, citado pela CNN, o hábito de ingerir café diminui o risco de sofrer de arritmias cardíacas, como a fibrilação arterial, que se caracteriza por uma frequência cardíaca irregular e acelerada, que por sua vez tende a causar má circulação sanguínea.

 

A pesquisa realizada por investigadores norte-americanos, examinou a ingestão de café de mais de 386 mil indivíduos, durante três anos, comparando-a com a incidência de arritmias cardíacas e fibrilação arterial.

Os cientistas apuraram que «cada xícara de café consumida estava associada à diminuição em 3% dos riscos de incidência de arritmia», disse o professor e coautor do estudo Gregory Marcus, da divisão de cardiologia da Universidade da Califórnia.

Os investigadores analisaram genes associados à agitação que advém do consumo de café, nomeadamente o CYP1A2 ou ‘gene do café’, e que promove o metabolismo da cafeína.

Ou seja, explica a CNN, indivíduos que têm esses genes ativos metabolizam o café normalmente. Isto é, essas pessoas podem beber café sem sentir nenhum efeito secundário.

Todavia, quando ocorre uma modificação nesse gene, o organismo pode começar a metabolizar o café mais lentamente, fazendo com que o impacto da cafeína tenha uma maior duração ou seja experienciada com mais intensidade. Sendo que os investigadores, não detectaram qualquer associação notória entre a dificuldade em metabolizar o café e o desenvolvimento de arritmia.

A teoria de que o consumo de café provoca palpitações advém de estudos antigos e de pequena dimensão, incluindo um que incidia somente em médicos do sexo masculino, afirmou Marcus – porém, hoje em dia a ciência na sua maioria discorda.

Segundo Marcus, uma revisão de 201 meta-análises registou que a ingestão moderada de café é, provavelmente, mais benéfica do que danosa para a saúde.

Mais ainda, o consumo de café já foi correlacionado com a redução do riscos de aparecimento de vários tipos de câncer, diabetes, doenças cardíacas e morte prematura.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias