Conectate con nosotros

Notas

China suspende carne do Brasil; vírus pode ser transmitido pelo alimento?

Publicado

en

Na última segunda-feira (29), a China suspendeu a importação de carne de três frigoríficos do Brasil. Embora o país não tenha dado um motivo específico, a causa mais provável tenha sido o surto de coronavírus.

Hoje, o Brasil é o segundo país com maior número de casos no mundo e reacende a atenção internacional para medidas sanitárias necessárias contra a covid-19. Mas será que a carne pode ser um vetor de transmissão da doença?

De acordo com Igor Marinho, infectologista do HC-SP (Hospital das Clínicas de São Paulo) e coordenador médico do hospital AACD, não há riscos nem comprovação científica de uma contaminação por via alimentar. “Do ponto de vista infeccioso, o vírus não pode ser transmitido pela carne especificamente”, reforça.

O especialista explica que o risco de contaminação, embora seja bem pequeno, pode ocorrer pelas embalagens. “Provavelmente a medida foi adotada pensando no processo de importação e logística já que envolve muitas etapas e pessoas, tanto o transporte como os comerciantes. Por isso existe a possibilidade de contaminação.”

Como as empresas e frigoríficos podem estar seguros?

Não existe uma recomendação específica para esse tipo de ambiente. O cuidado como lavar as mãos, manter o distanciamento social e a higienização de embalagens caso ofereça algum risco maior de contaminação devem ser feitas.

Todas essas medidas ajudam a combater o coronavírus, além de outros vírus respiratórios que podem aparecer nessa época do ano.

Marinho explica que ambientes gelados aumentam o risco de contaminação de doenças das vias aéreas respiratórias, facilitando a entrada do vírus. “Pode ocorrer uma redução da umidade no local, o que facilita a entrada coronavírus e outros agentes. Por isso é importante manter as regras de higiene”, finaliza.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias