Conectate con nosotros

Notas

Soja: Movimento positivo segue em Chicago nesta 4ª e cotações marcam máximas em 1 ano

Publicado

en

Soja: Movimento positivo segue em Chicago nesta 4ª e cotações marcam máximas em 1 ano
Na tarde desta quarta-feira (28), segue o movimento de boas altas para os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago. Perto de 14h45 (horário de Brasília), os futuros da commodity subiam entre 7 e 8,50 pontos, com o maio/18 sendo cotado a US$ 10,57 por bushel. Sobem ainda os preços do farelo e do óleo de soja na CBOT, ao lado do trigo, que lidera o avanço neste pregão, com ganhos que superam os 3%.

No complexo soja, as preocupações com a nova safra da Argentina conotinuam a motivar a trajetória positiva das cotações, as quais já marcam suas máximas em 1 ano. Consultorias locais e internacionais já trabalham com uma safra de menos de 50 milhões de toneladas no país.

As adversas condições de clima continuam a dar suporte ao rally dos preços da oleaginosa na CBOT, tal qual aos demais produtos do complexo. A irregularidade das precipitações segue, afinal, ameaçando a temporada 2017/18.

«A Argentina deverá ver melhores chuvas nos próximos dias na metade oeste do país, porém, ainda limitadas e falhas para o leste, onde estão as regiões-chave na produção de soja e milho e que já sofre com a seca», diz a Benson Quinn Commodities.

O cenário segue direcionando a movimentação dos fundos, que também tem dado bastante suporte à commodity, como explica a AgResource Mercosul.

«A AgResource (ARC) alerta que os fundos especulativos se posicionam fortemente no lado da compra, no entanto até que chuvas expressivas voltem a regar os solos argenti- nos, o Mercado vai continuar empilhando novos contratos comprados. Este movimento deve durar até a segunda metade de março, quando osoperadores começam a migrar as atenções para a safra nos Estados Unidos, com novos fundamentos na composição de preços da CBOT», diz o boletim da consultoria internacional.

Fonte: Notícias Agrícolas

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias