Conectate con nosotros

Notas

Grupo armado exige que família de sequestrados entregue de alimentos na fronteira

Publicado

en

O grupo armado autodenominado Exército do Povo Paraguaio (EPP) teria ordenado que parentes dos colonos sequestrados distribuíssem alimentos no valor de 25 mil dólares aos moradores da cidade de Zanja Puita, que fica na fronteira com o distrito de Sanga Puitã em Ponta Porã no estado do Mato Grosso do Sul.

Segundo o Chefe de Polícia do Departamento Estado de Amambaí, Fabián Lezcano, a entrega dos alimentos deverá ser entregue a pequenos agricultores da região, onde um dos familiares das vitimas teria realizado um censo a fim de conhecer as famílias. Nesta segunda feira (18) foi iniciada a entrega dos alimentos, que seriam transportados por um caminhão do departamento de São Pedro que fica na fronteira com o Brasil.

Fabián Lezcano falou que agentes da Policia Nacional da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero vão garantir a entrega dos alimentos na região.
Informações indicam que o grupo armado teria exigido a entrega dos alimentos em quatro localidades, três na região da cidade de Concepcion e uma na própria capital do Paraguai na localidade denominada Pelopincho, além da cidade de Zanja Pytã na fronteira, em cada cidade o valor dos alimentos deve ser no valor de 25 mil dólares.
A ação do grupo seria em razão de manter dois colonos identificados como Franz Hiebert e Bernhard Blatz, que foram sequestrados em São Pedro no Paraguai.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias