Conectate con nosotros

Notas

Polícia dos EUA investiga suposto estupro transmitido no Facebook

Publicado

en

Polícia dos EUA investiga suposto estupro transmitido no Facebook
Transmissão teve 40 espectadores, mas ninguém entrou em contato com a polícia
AFP/HK

A polícia de Chicago informou na quarta-feira que está buscando até seis suspeitos de estuprar uma adolescente e transmitir o crime no Facebook Live.

A vítima era uma jovem de 15 anos que desapareceu no domingo nessa cidade e foi encontrada na terça-feira e levada a um hospital.

Trata-se do último de uma série de atos violentos transmitidos ao vivo através do Facebook, incluindo dois assassinatos a tiros e o sequestro e tortura de um deficiente de 18 anos.

«É repugnante, como pai de duas meninas não posso imaginar o que essa mãe está passando», disse na terça-feira o chefe da polícia de Chicago, Eddie Johnson.

Johnson se envolveu pessoalmente no caso depois que a mãe da menina se aproximou dele e lhe mostrou fotos explícitas registradas de um vídeo de Facebook Live, que mostram vários jovens agredindo a adolescente, segundo meios americanos.

As autoridades informaram na quarta-feira que estão investigando o incidente como um ataque sexual criminoso, e disseram à AFP que nenhum suspeito foi detido até agora.

A rede social se negou a fazer comentários sobre o incidente especificamente, mas disse em um comunicado que a companhia leva a sério sua «responsabilidade de manter as pessoas a salvo no Facebook».
«Delitos como este são horríveis e não permitimos esse tipo de conteúdo no Facebook», disse a companhia.

Um homem identificado como tio da vítima disse a meios americanos que os jovens envolvidos, alguns possivelmente menores de 18 anos, eram conhecidos na comunidade local.

O vídeo ao vivo do suposto estupro coletivo teve 40 espectadores enquanto foi transmitido, mas ninguém entrou em contato com a polícia, segundo os boletins. O vídeo foi apagado posteriormente.

Sigue leyendo
Anuncio
Anuncio
Anuncio

Facebook

Tendencias